quarta-feira, 16 de agosto de 2017

A Submissão da Mulher, no século XXI

Antes de comentar sobre o assunto, gostaria de convidá-los a assistir a este pequeno vídeo de 1 minuto, através seguinte link do YouTube:
https://youtu.be/_npI0ylGhKU
A notícia é sobre a condenação do deputado federal Jair Bolsonaro. Apesar de ser uma vitória para a igualdade social e dignidade humana,o caso é muito mais sério do que se pensava. Pois há ainda, muitos que lamentaram esta sentença judicial. Nesse sentido, ao DEFENDER um homem que faz apologia ao estupro, os eleitores do Bolsonaro podem estar enxergando nele o exemplo de homem que tiveram em casa. Podem estar achando normal uma mulher ser pega à  força para cumprir suas "obrigações" medievais de mulher submissa. Mulheres que obedecem aos seus maridos como chefe, como autoridade, como dono delas... Porque só ao patrão ou ao chefe deve-se obedecer e servir por obrigação. Vale à pena diferenciar os verbos: OBEDEDECER e CONCORDAR. Pode-se OBEDECER a uma norma ou pessoa sem CONCORDAR com ela. Não havendo concordância, pode haver aí uma obrigação. Em muitos relacionamentos conjugais a mulher não opina. Apenas OBEDECE. Inclusive nas relações sexuais. Pois, muitas vezes não se tem relação sexual por desejo. Mas por CONVENÇÕES sociais e, outras vezes, por fundamentos e recomendações bíblicas, entre eles, o seguinte:
"mulheres sejam submissas a seus maridos, como ao Senhor, pois o marido é o CHEFE da mulher" (Efésios 5:22,23).
Não é de se espantar que ainda hoje, século XXI, existam mulheres que apanham caladas de seus parceiros-chefes. Chefes que escolheram para suas vidas tal qual fizeram também suas mães e avós.Muitas vezes, a mulher agredida não se cala por medo. Se cala em nome de uma sociedade que ainda acredita que a mulher é inferior ao homem e, por isso, deve-lhe submissão. Mas que bom, que através da pena aplicada a Jair Bolsonaro, essa visão deturpada em relação a mulher, começou a mudar e ganhar mais força, juridicamente.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Nenhuma mulher merece ser estuprada

➡Nenhuma MULHER 'merece' ser estuprada... sob nenhuma hipótese ou argumento.
Estupro não é merecimento. Estupro é crime! É violência! É violação da integridade física, emocional e psicológica. Será que ainda alguém tem dúvidas disso???
Sim, ao que parece... São inúmeras as pessoas que apoiam a fala potencial de um estuprador de mulheres bonitas. Assim,  também é a fala de Jair Bolsonaro, que, segundo suas próprias palavras, só não estupraria Maria do Rosário porque ela é feia. Em outras palavras, eu entendi que se ela fosse bonita ele a estupraria. Mais grave que isso é estarmos submetidos ao seu critério de beleza. Nesse raciocínio, a cada mulher na rua que julgasse feia ele diria:
- só não te estupro porque você é feia!
Estamos diante de um discurso de um estuprador seletivo? Talvez. Mas será que existe estuprador seletivo? Ou será que existe estupradores que subvertem a lei para promover o estupro? Mais grave que isso, são aqueles eleitores que colocaram Jair Bolsonaro  como representante do povo. Pois é preciso muitos votos para eleger um deputado federal. Ou seja, são muitos votos que concordam com o pensamento dele sobre o estupro, tortura e a volta da  ditadura militar.  Isso é gravíssimo!
Mas, em meio a tanto retrocesso, felizmente, as milhares de Marias do Rosário do nosso Brasil já podem comemorar a vitória dada pelo Superior Tribunal de Justiça, que hoje, dia 15,  manteve por unanimidade, a condenação desse deputado  (Bolsonaro)  por danos morais contra a  deputada Maria do Rosário.
Fico pensando se esses eleitores do Bolsonaro tem mãe, se tem irmã, se tem filha ou mulher na família. Caso tenham, fico pensando também se  todas elas seriam feias, o suficiente, para estarem imunes ao  discurso estuprador daquele deputado federal. Seriam esses eleitores tão ingênuos, assim, para confiar na pretensa seletividade  de beleza do Bolsonaro? 
  - Que tratamento seria destinado às mulheres se por  caso um dia, algum estuprador fosse eleito presidente da república???
- Que mensagem nosso povo brasileiro estaria dando nas urnas, às mulheres de sua vida?
Me pego pensando, nesse momento, no tipo de IDENTIFICAÇÃO  masculina que os eleitores do Bolsonaro tiveram em sua infância...  Como era o pai que tiveram? E como  esse pai TRATAVA  a mulher que escolheu como mãe de seus filhos?
Essas perguntas podem muito bem se traduzir na seguinte frase: "Traumas não tratados não ficam engarrafados"... Voltam em forma de Bolsonaro e seus 'bolsomitos'. Ou seja, voltam em forma de REPETIÇÃO. Repetição da violência doméstica e social que encontra a sua  metáfora na figura dos Bolsonaros da vida.
Porém, nunca é tarde para procurar um TRATAMENTO psíquico. Seja ele psicanalitico ou psicológico. O importante é tratar os traumas, tratar as feridas da alma, tratar as feridas deixadas durante toda uma vida de agressões físicas e verbais. O importante é se cuidar. Nunca é tarde para recomeçar.
#foraviolencia

domingo, 6 de agosto de 2017

Tempo para NADA

Hoje, enquanto pagava minhas compras em um super mercado, do nada, a atendente do caixa iniciou um curto e cansado desabafo:
- Hoje eu estou cansada.
Eu calado estava e calado fiquei. Senti que ela precisava desabafar. E continuou dizendo:
- Eu estou realmente cansada. Mas de não fazer nada. Porque não é o trabalho que me cansa. Aqui eu não me canso. Fico só sentada, no caixa.
Nesse momento,  eu interrompi seu desabafo e perguntei:
- Mas ficar no caixa, "sentada", não é um trabalho?
Ela apenas balançou a cabeça em positivo.
E aí acrescentei:
- então não é só o corpo que trabalha. Não é só o corpo que se cansa. A mente trabalha também.
- É muito estresse. - Disse ela. E eu completei sua frase dizendo:
- Muito estresse, muita tensão, muita ATENÇÃO. Ou seja, um caixa  exige muito trabalho. Nesse momento se aproximavam outras pessoas para serem atendidas nesse caixa e nós fomos encerrando nosso rápido diálogo. Ainda deu tempo de sugerir que, quando ela pudesse, procurasse um lazer para descansar a mente cansada; uma vez que ela pôde perceber que a mente também precisa receber  seus próprios cuidados. A mente precisa ter seu próprio tempo. Ela respondeu baixinho que só tem folga quinzenais. E já na saída eu falei:
- Então agora você sabe como  sua mente está cansada... E NÃO  é de fazer nada. É de não ter nada para "fazer"... Ou seja: de não entrar em contato com o NADA.